5 Qualidades que os cristãos devem ter #1 - Comprometimento

Imagem da Capela Sistina, construida por Michelangelo
Michelangelo nasceu para esculpir. Ele dizia que ainda quando mamava já sentia amor pelos instrumentos de esculpir. Terminou Pietá e Davi antes dos 30 anos. Nessa época ele foi chamado a Roma pelo Papa Júlio II para esculpir um túmulo papal; mas em vez disso, foi contratado para um projeto de pintura. Pensou em recusar. Embora tenha aprendido a pintar quando criança, sua paixão era a escultura. Pressionado pelo Papa, aceitou a tarefa e comprometeu-se com ela. Mudou o projeto de uma simples apresentação dos 12
apóstolos para a inclusão de mais de 400 figuras e 9 cenas do Gênesis. Durante quatro exaustivos anos, o artista pintou o teto da Capela Sistina, apoiado sobre suas costas. Pagou um preço alto. O trabalho custou-lhe um problema permanente de visão e exauriu suas energias. Mas ele causou enorme impacto na Europa, alterando para sempre o rumo da pintura, escultura e arquitetura. Quando perguntaram ao artista porque estava trabalhando com tamanho zelo em um canto escuro do teto da Capela Sistina, que ninguém jamais veria, ele respondeu simplesmente: “Deus verá”. 

O que é comprometimento? Para cada pessoa tem um significado:
Para o boxeador, é levantar uma vez mais depois de ir ao chão.
Para o maratonista, é correr mais 16 km depois que as forças se foram.
Para o soldado, é chegar ao topo do morro sem saber o que tem do outro lado.
Para o missionário, é abandonar o próprio conforto para tornar a vida de outros melhor.
Para o líder, é tudo isso e mais, porque todos aqueles que você lidera dependem de você.

“Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus.” Atos 20.24

Um comentário:

  1. Que lindo...Eu quero mais comprometimento!!!!!

    ResponderExcluir

Caro leitor,
O aplauso do blogueiro é o comentário. Leu, gostou? Deixa um comentário ai! Mas tem regras:
Não publico criticas negativas de "anônimos". Critique sim, mas se identifique antes.
Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão!