Dica Cultural BEC - Exposição "Menas"


Os erros mais comuns da língua portuguesa cometidos no dia a dia viraram exposição. Isso mesmo. O Museu da Língua Portuguesa inaugurou no início desta semana uma mostra que tem como objetivo mostrar o lado divertido e bem humorado das tropeçadas que as pessoas dão na norma culta. O nome não poderia ser mais sugestivo: "Menas - O Certo do Errado, O Errado do Certo".
A idéia da exposição não é apenas mostrar os erros cometidos quando as pessoas falam ou escrevem, mas também explicar quais são as circunstâncias que as levam a cometer os erros. "A intenção é mostrar os principais fatores que nos levam a fugir da norma culta do idioma e reforçar a ideia da existência e pertinência dos vários padrões de linguagem que devem, ou deveriam, ser dominados por todos, criando verdadeiros usuários poliglotas de uma só língua, no caso, a portuguesa", diz o diretor do Museu da Língua Portuguesa, Antonio Carlos de Moraes Sartini.

A brincadeira começa no próprio nome da exposição. "Menas" é um dos erros mais comuns. A palavra "menos" é um advérbio e, portanto, invariável. Mesmo assim, é comum muitos brasileiros - de diferentes classes e idades - concordá-la com o gênero feminino. "É uma oportunidade de expor os visitantes a um conjunto de situações linguísticas, convidando-os a refletir sobre os dados, tirando suas próprias conclusões", afirma Ataliba Castilho, um dos curadores da mostra.

A visita começa na gare (estação de trem) da Estação da Luz, antes de passar pela bilheteria do museu. Lá o visitante irá encontrar 30 banners com diversas frases com erros ortográficos. A exposição está dividida em quatro blocos, espalhados em 450 metros quadrados. Em uma das áreas, nove telas de computador touch screen ligadas em rede farão o jogo do certo e do errado no uso de expressões e palavras. Em outra, chamada de "Norma, a Camaleoa", mostra-se as tensões e conflitos de visão de quatro sistemas: a norma gramatical, a norma lexical, a norma semântica e a norma discursiva.

No final da exposição, um corredor estreito leva ao final da exposição, onde há índices de uma rua de comércio popular e do linguajar praticado nessas ruas. A mostra vai até o dia 30 de junho.

Serviço
Ingresso: R$ 6 (pagamento somente em dinheiro)
Estudantes com carteira do ano e documento de identidade pagam meia-entrada. Crianças com até 10 anos, idosos a partir de 60 e professores da rede pública não pagam ingresso


Via: Caderno SP

E você? Conhece algum lugar legal pra ir no fim-de-semana? Gostaria de indicar aos leitores do BEC? Clique aqui e indique!

2 comentários:

  1. Muito legal a matéria. Vale visitar também o blog da exposição: www.menas.com.br

    ResponderExcluir

Caro leitor,
O aplauso do blogueiro é o comentário. Leu, gostou? Deixa um comentário ai! Mas tem regras:
Não publico criticas negativas de "anônimos". Critique sim, mas se identifique antes.
Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão!